Suite Royal Eça de Queiroz
Suite Royal Eça de Queiroz

Eça de Queiroz

SUITE ROYAL EÇA DE QUEIROZ

{25 de novembro de 1845, {Póvoa de Varzim, Porto, Portugal} – 16 de agosto de 1900 {Neuilly-sur-Seine, França}}

 

Conheça a nossa Suite Royal Eça de Queiroz:

Eça de Queiroz é homenageado num dos nossos quartos de hotel da categoria Suite Royal, que tem vista para a cidade, varanda e uma cama double ou twin.

O quarto foi decorado pela designer Isabel de Sá Nogueira, sendo o retrato do autor autoria do pintor Jorge Curval.

Localizada no segundo piso, esta suite faz parte da nossa melhor categoria de quarto e das mais espaçosas, com trabalhos de estuque impressionantes no teto.  

O cubo gigante, inteiramente forrado a espelho, é outra característica peculiar desta suite do nosso Torel Palace Porto, hotel de luxo no centro do Porto. Plantado no centro do quarto, é neste que se situa a casa de banho, decorada em mármore.    


Suite Royal Eça de Queiroz:

* A nossa melhor categoria de quarto no hotel mais elegante e romântico do Porto.

  • 58 m2;
  • Cama double ou twin;
  • Vista para a cidade;
  • Varanda;
  • Máquina de café Nespresso;
  • Minibar;
  • Televisão;
  • WiFi gratuito;
  • Ar-condicionado;
  • Secador de cabelo;
  • Cofre;
  • Ocupação: até três pessoas.

 

Veja também os restantes quartos da categoria Suite Royal: Fernando Pessoa.


Sobre o escritor...

José Maria Eça de Queirós, conhecido como Eça de Queiroz, foi um dos mais importantes escritores portugueses, e o primeiro e mais conhecido escritor realista português.

Considerado um dos maiores romancistas da literatura portuguesa, Eça de Queiroz foi também o único romancista da sua época a conquistar fama internacional. A sua experiência no estrangeiro ofereceu-lhe um distanciamento crítico e a inspiração para a maioria das suas obras, que por sua vez criticam a sociedade portuguesa. Também o facto de ter nascido de uma mãe solteira, tornando-o filho ilegítimo até aos 40 anos de idade, pode explicar a razão pela qual muitas das suas personagens serem mulheres desonestas e adúlteras.

 

Algumas das suas principais obras:

  • O primo Basílio (1878);
  • O crime do padre Amaro (1880);
  • Os Maias (1888);
  • A cidade e as serras (1903).

 

Mas o que a cidade mais deteriora no homem é a inteligência, porque ou lhe arregimenta dentro da banalidade ou lha empurra para a extravagância (...).”

- A cidade e as serras, Eça de Queiroz.