Executive Deluxe Aquilino Ribeiro
Executive Deluxe Aquilino Ribeiro

Aquilino Ribeiro

EXECUTIVE DELUXE AQUILINO RIBEIRO

{13 de setembro de 1885 {Viseu, Portugal} – 27 de maio de 1963 {Lisboa, Portugal}}

 

Conheça a nossa Executive Deluxe Aquilino Ribeiro:

Celebramos Aquilino Ribeiro no nosso boutique hotel de luxo, no centro da cidade do Porto.

No Torel Palace Porto, reservamos para este autor um quarto de hotel da categoria Executive Deluxe, com cama twin e vista para a cidade.

O quarto, decorado pela designer Isabel Sá Nogueira, é um quarto espaçoso localizado no terceiro piso. O retrato do autor é uma criação de Jorge Curval.

A casa de banho decorada em mármore passa despercebida, apesar de se encontrar em pleno quarto dentro de um cubo gigante, forrado na totalidade a espelho.


    Executive Deluxe Aquilino Ribeiro:

*Uma extraordinária categoria de quarto no hotel mais elegante e romântico do Porto.

  • 40 m2;
  • Cama double ou twin;
  • Vista para a cidade;
  • Máquina de café Nespresso;
  • Minibar;
  • Televisão;
  • WiFi gratuito;
  • Ar-condicionado;
  • Secador de cabelo;
  • Cofre;
  • Ocupação: até duas pessoas.

 

Veja também os restantes quartos da categoria Executive Deluxe: Almeida Garrett.


Sobre o escritor...

 

Aquilino Gomes Ribeiro foi um escritor português, considerado um dos romancistas mais versáteis portugueses. Os domínios abrangidos vão do romance ao conto, aos estudos etnográficos e históricos, à biografia, à literatura infantil e ao jornalismo controverso.

Aquilino ligou-se ao movimento republicano, tendo sido preso e fugido do país mais do que uma vez, para França e Alemanha. Foi quando fugiu para Paris que escreveu o seu primeiro livro, Jardim das Tormentas. O seu lema ao longo da vida foi “Alcança quem não cansa”.

Em 1956, foi eleito o primeiro presidente da Associação Portuguesa de Escritores.

Em 1963, quando se preparava para ser homenageado a nível nacional, morreu subitamente. Hoje, encontra-se sepultado no Panteão Nacional, em Lisboa,  decisão da Assembleia da República como forma de homenagear a sua memória. “Mais não pude”, foi o epitáfio escolhido pelo escritor.

Devido à utilização de expressões populares e de expressões menos (ou nada) correntes na atualidade, a linguagem de Aquilino era considerada desafiante. Por isso, o Centro de Estudos Aquilinianos criou um Glossário Aquiliniano, para facilitar a leitura das suas obras.

Algumas das suas principais obras:

  • Jardim das tormentas (1913);
  • Terras do demo (1919);
  • O romance da raposa (1929);
  • Quando os lobos uivam (1958).

“Quando comecei a pôr vulto no mundo, meus fidalgos, era a porca da vida outra droga.” - Os malhadinhas, Aquilino Ribeiro.