Suite Junior Miguel Torga
Suite Junior Miguel Torga

Miguel Torga

SUITE JUNIOR MIGUEL TORGA

{12 de agosto de 1907 {Vila Real, Portugal} – 17 de janeiro de 1995 {Coimbra, Portugal}}

 

Conheça a nossa Suite Junior Miguel Torga:

No nosso luxuoso Torel Palace Porto, no centro da cidade do Porto, tributamos Miguel Torga com um dos nossos quartos de hotel da categoria Suite Junior, com cama double ou twin e varanda.

   

Esta Suite está localizada terceiro e penúltimo piso e foi decorado pela designer Isabel Sá Nogueira.

Uma das características mais surpreendentes das nossas suites são os cubos gigantes, onde se encontra a casa de banho, decorada em mármore. Cada cubo, localizado no centro do quarto, está inteiramente forrada a espelho.

O retrato do escritor é criação do pintor Jorge Curval.


Suite Junior Miguel Torga:

*Uma extraordinária categoria de quarto no hotel mais elegante e romântico do Porto.

  • 40 m2;
  • Cama double ou twin;
  • Vista para a piscina;
  • Varanda;
  • Máquina de café Nespresso;
  • Minibar;
  • Televisão;
  • WiFi gratuito;
  • Ar-condicionado;
  • Secador de cabelo;
  • Cofre;
  • Ocupação: até duas pessoas.

 

Veja também os restantes quartos da categoria Suite Junior: Padre António Vieira, Júlio Diniz, Antero de Quental, Mário de Sá-Carneiro.


Sobre o escritor...

 

Adolfo Correia da Rocha, conhecido pelo pseudónimo Miguel Torga, foi um dos mais influentes poetas e escritores portugueses da sua época. Além de poeta, Torga escreveu também contos, romances, peças de teatro e ensaios. 

O poeta amava a cidade de Leiria, onde exerceu a sua profissão de médico por três anos e onde escreveu a maioria dos seus livros. Em 1933, concluiu a licenciatura em Medicina pela Universidade de Coimbra, onde posteriormente dividiu o seu tempo entre a sua profissão como otorrinolaringologista e a literatura.

As suas obras são uma referência cultural a nível nacional e internacional, onde é retratada a sua rebeldia contra as injustiças e seu inconformismo diante dos abusos de poder. Além disso, refletem a sua vida rural, a experiência médica e ainda o tempo que passou no Brasil durante a sua adolescência. As temáticas da sua escrita centravam-se principalmente no Homem e na Natureza.

Torga foi proposto por duas vezes para o Prémio Nobel da Literatura, tendo recebido, em vida, o Prémio Camões, em 1989, o mais importante da língua portuguesa. Vítima de cancro, publicou o seu último trabalho em 1993, falecendo dois anos depois.  

 

Algumas das suas principais obras:

  • Ansiedade (1928);
  • Bichos (1940);
  • Contos da montanha (1941).

“Em qualquer aventura
O que importa é partir, não é chegar.”

- Câmara ardente, Miguel Torga.