Suite Superior Ramalho Ortigão
Suite Superior Ramalho Ortigão

Ramalho Ortigão

SUITE SUPERIOR RAMALHO ORTIGÃO

{24 de outubro de 1836 {Porto, Portugal} – 27 de setembro de 1915 {Lisboa, Portugal}}

 

Conheça a nossa Suite Superior Ramalho Ortigão:

Ramalho Ortigão é prestigiado no nosso Torel Palace Porto, boutique hotel de luxo no centro do Porto, com um dos melhores quartos de hotel: a Suite Superior Ramalho Ortigão. A Suite dispõe de cama de casal e vista para a cidade.

     

A Suite foi decorada pela designer Isabel Sá Nogueira, sendo o retrato do autor pintado por Jorge Curval.

Localizado no terceiro e penúltimo piso, é um dos quartos/suites mais espaçosos no nosso palacete. O cubo gigante que se encontra na Suite , todo ele espelhado e decorado a mármore escura, contém a casa de banho.


Suite Superior Ramalho Ortigão:

*Uma extraordinária categoria de quarto no hotel mais elegante e romântico do Porto.

  • 51 m2;
  • Cama double ou twin;
  • Vista para a cidade;
  • Máquina de café Nespresso;
  • Minibar;
  • Televisão;
  • WiFi gratuito;
  • Ar-condicionado;
  • Secador de cabelo;
  • Cofre;
  • Ocupação: até três pessoas.

 

Veja também os restantes quartos da categoria Suite Superior: Bocage, Luís de Camões, Camilo Castelo Branco, Guerra Junqueiro.


Sobre o escritor...

José Duarte Ramalho Ortigão foi um escritor português.

Na adolescência, leu Viagens na minha terra, por Almeida Garrett, obra que o impressionou tanto que o inspirou a se tornar escritor. Foi professor de Francês, no Colégio da Lapa, onde teve como aluno Eça de Queiroz, futuro amigo e parceiro em trabalhos literários.

Ramalho Ortigão tinha um gosto enorme por viajar, tendo visitado países como a Inglaterra, França, Holanda e Itália, sendo que cada viagem foi inspiração para as suas obras. No entanto, o apego pela sua terra natal continuou a demonstrar-se na sua escrita. Ortigão reflete uma vontade de progresso nacional, passando pela reafirmação da cultura portuguesa, em contraponto com as suas experiências no estrangeiro.

 

Algumas das suas principais obras:

  • O mistério da estrada de Sintra (1870);
  • As farpas (1871- 1882);
  • As praias de Portugal (1876);
  • A Holanda (1894).

“O modo mais eficaz de seres útil à tua pátria é educares o teu filho." – As farpas, Ramalho Ortigão.